Programas e Projetos


Ao lado da pecuária, a agricultura é um dos sustentáculos da economia de Goiás, sendo a principal atividade econômica de dezenas de municípios do estado, surgindo como fonte de geração de emprego e de renda para nossas famílias. No período de 2010 a 2016, os dois setores, juntos, foram responsáveis por 16,2% do total de empregos formais computados no estado.

Na soma da economia goiana, a agropecuária contribui com o Produto Interno Bruto com um valor adicionado de 12,2%. Isso, tendo em vista que Goiás conta, aproximadamente, 152 mil estabelecimentos rurais que ocupam uma área em torno de 26 milhões de hectares, que trabalham desde os insumos até a entrega do produto final.

A vocação natural goiana para a agricultura se dá em função das condições climáticas, do relevo favorável e da posição estratégica que favorece o escoamento da produção. Tudo isso faz com que Goiás configure a quarta maior produção de grãos no Brasil.

O estado de Goiás é um dos maiores produtores de tomate, milho, sorgo e soja do país. Outros cultivos importantes são: algodão, cana-de-açúcar, café, arroz, feijão, trigo e alho.

Neste sentido, zelar pela agricultura goiana, que se configura mais do que um patrimônio para o nosso estado, é uma das missões da Emater. Da assistência técnica à extensão rural e à pesquisa agropecuária, nossas ações estão voltadas para o fortalecimento do setor produtivo de Goiás e principalmente à preocupação com as famílias goianas, para que estejam sempre crescendo e gerando renda para seus municípios.

Conheça as áreas de atuação da Emater especificamente ligadas à agricultura:

Olericultura

Recomendação de adubação a partir de análise de solo
Propagação de hortaliças
Sistemas de produção
Convencional
Em estufa
Hidropônica
Produção orgânica
Plantio e adubação
Tratos culturais
Irrigação
Manejo integrado
Pragas
Doenças
Plantas daninhas
Uso racional de agrotóxicos
Colheita

Fruticultura

Recomendação de adubação a partir de análise de solo
Manejo correto do solo
Plantio e adubação
Tratos culturais
Irrigação
Manejo integrado
Pragas
Doenças
Plantas daninhas
Colheita
Manuseio pós-colheita

Grandes Culturas

Recomendação de adubação a partir de análise de solo
Manejo correto do solo
Plantio e adubação
Sistema de plantio direto na palha
Tratos culturais
Irrigação
Manejo integrado
Pragas
Doenças
Plantas daninhas
Uso racional de agrotóxicos
Colheita

Lavoura Comunitária

Objetivo: estimular e contribuir para o desenvolvimento das famílias rurais e periurbanas.
Elaboração de projeto técnico
Assistência técnica
Supervisão de atividades

Mercado e Comercialização


O que é?

É um aglomerado de agentes econômicos, políticos e sociais localizados em um mesmo território, operando em atividades correlatas e que apresentam vínculos expressivos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem.

Quem emite o reconhecimento?

Por força do Decreto Estadual nº 5.990 de 12/08/2004, os APLs são reconhecidos pela Rede Goiana de Apoio aos Arranjos Produtivos Locais (RG – APL) a qual está sob a coordenação da Gerência de Apoio aos APLs da Secretaria de Estado Desenvolvimento Econômico e Inovação – SEDI.

No âmbito federal os APLs com reconhecimento estadual são reconhecidos pelo Grupo de Apoio Permanente aos APLs: GT – APL, sob a coordenação do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Como a Emater atua?

A Emater é uma das instituições de fomento das atividades e ações para a implementação dos Arranjos Produtivos Locais-APLs em Goiás e parceira dos APLs das cadeias produtivas do agronegócio.

Na Emater tem-se suporte técnico aos processos de reconhecimento, organização e estruturação dos APLs bem como da sua governança.

Em Goiás a Secretaria de Desenvolvimento e Inovação, por meio da Superintendência de Micro e Pequenas Empresas e da Gerência de Arranjos Produtivos Locais e Artesanato atua no desenvolvimento desta política de APLs que abrange todas as áreas da economia do estado.

Com apoio da Emater, lá são trabalhadas as seguintes Cadeias Produtivas ligadas à agropecuária:

    • APL Açafrão de Mara Rosa
    • APL da Cachaça de Goiás
    • APL Mel do Norte Goiano
    • APL Apícola Serra Dourada
    • APL Apícola da Região Rio dos Bois
    • APL Apícola Entorno do DF e Nordeste Goiano
    • APL Mel da Estrada de Ferro
    • APL Lácteo São Luiz dos Montes Belos
    • APL Lácteo do Norte Goiano
    • APL Lácteo Água Emendadas
    • APL Florestal Vale do São Patrício
    • APL Banana de Buriti Alegre
    • APL Mandioca Entorno do DF e Nordeste Goiano
    • APL Mandioca da Região de Iporá
    • APL Carne de Jussara

 

RELAÇÃO DOS APLS COM REGIONAIS E MUNICÍPIOS

APL Açafrão de Mara Rosa

Regional Serra da Mesa

Município envolvidos
Mara Rosa
Amaralina
Mutunópolis
Estrela do Norte
Alto Horizonte
Nova Iguaçu

APL Apícola Entorno do DF e Nordeste Goiano

Regional Planalto

Município envolvidos
Formosa
Planaltina de Goiás
Padre Bernardo
Mimoso
Água Fria
Vila Boa
Cabeceiras de Goiás
Cocalzinho

Regional Vale do Paranã

Município envolvidos
São João da Aliança
Alto Paraíso
Flores de Goiás
Alvorada do Norte
Simolândia
São Domingos
Posse

APL Apícola Serra Dourado

Regional Rio Vermelho

Município envolvidos
Araguapaz
Aruanã
Buriti de Goiás
Goiás
Faina
Heitoraí
Guaraíta
Itaguari
Itaberaí
Itaguaru
Mossâmedes
Mozarlândia
Mundo Novo
Nova Crixás
Sancrerlândia
Taquaral
Itapirapuã

Regional Vale do São Patrício

Município envolvidos
Carmo do Rio Verde
Itapuranga
Morro Agudo Matrinchã
Uruana

Regional Caiapó

Município envolvido
Jussara

Regional Rio das Antas

Município envolvido
Itauçu

APL Banana de Buriti Alegre

Regional Sul

Municípios envolvidos
Buriti Alegre
Morrinhos
Goiatuba
Itumbiara
Água Clara

APL Banana de Buriti Alegre

Regional Sul

Municípios envolvidos
Buriti Alegre
Morrinhos
Goiatuba
Itumbiara
Água Clara

APL da Carne de Jussara

Regional Caiapó

Municípios envolvidos
Britânia
Fazenda Nova
Jussara
Jaupaci
Santa Fé de Goiás
Montes Claros de Goiás
Novo Brasil

 

Regional Rio Vermelho

Municípios envolvidos
Itapirapuã
Matrinchã

 

APL Florestal Vale do São Patrício

Regional Vale do São Patrício

Municípios envolvidos
Barro Alto
Carmo do Rio Verde
Ceres
Goianésia
Ipiranga de Goiás
Itapaci
Itapuranga
Nova América
Nova Glória
Pilar de Goiás
Rialma
Rianápolis
Rubiataba
Santa Isabel
Santa Rita do Novo Destino
São Patrício
Uruana
Vila Propício

Regional Rio Vermelho

Municípios envolvidos
Itaguaru
Itaguari
Itaberaí
Heitoraí

 

Regional Rio das Antas

Município envolvido
Jaraguá

 

APL Lácteos Águas Emendadas

Regional Planalto

Municípios envolvidos
Formosa
Vila Boa
Cabeceiras de Goiás
Planaltina de Goiás
Água Fria

 

Regional Vale do Paranã

Municípios envolvidos
São João da Aliança

 

APL Lácteo do Norte Goiano

Regional Serra da Mesa

Municípios envolvidos
Amaralina
Alto Horizonte
Campinorte
Campinaçu
Campos Verdes
Crixás
Estrela do Norte
Formoso
Mara Rosa
Minaçu
Montividiu do Norte
Mutunópolis
Niquelândia
Nova Iguaçu de Goiás
Porangatu
Santa Tereza de Goiás
Santa Terezinha de Goiás
Trombas
Uirapuru
Uruaçu

 

Regional Rio Vermelho

Municípios envolvidos
Bonópolis
São Miguel do Araguaia
Novo Planalto

 

APL Lácteo São Luiz dos Montes Belos

Regional Rio dos Bois

Municípios envolvidos
Aurilândia
Anicuns
Adelândia
Firminópolis
Jandaia
Nazário
São João da Paraúna
São Luiz dos Montes Belos
Paraúna
Palminópolis
Turvânia

 

Regional Rio Vermelho

Municípios envolvidos
Buriti de Goiás
Cidade de Goiás
Faina
Itaberaí
Mossâmdes
Sanclerlândia

 

Regional Caiapó

Municípios envolvidos
Cachoeira de Goiás
Córrego do Ouro
Fazenda Nova
Ivolândia
Moiporá
Novo Brasil

 

APL Mel da Estrada de Ferro

Regional Estrada de Ferro

Municípios envolvidos
Cristianópolis
Orizona
Pires do Rio
Silvânia
Santa Cruz
Palmelo
Uruataí
Vianópolis

 

Regional Rio das Antas

Municípios envolvidos
Bela Vista
Bonfinópolis
Caldazinha
Gameleira Leopoldo de Bulhões

 

APL Mel do Norte

Regional Serra da Mesa

Municípios envolvidos
Amaralina
Alto Horizonte
Campinorte
Campinaçu
Campos Verdes
Crixás
Estrela do Norte
Formoso
Mara Rosa
Minaçu
Montividiu do Norte
Mutunópolis
Niquelândia
Nova Iguaçu de Goiás
Porangatu
Santa Tereza de Goiás
Santa Terezinha de Goiás
Trombas
Uirapuru
Uruaçu

 

Regional Rio Vermelho

Municípios envolvidos
Bonópolis
São Miguel do Araguaia
Novo Planalto


Goiás possui o segundo maior rebanho bovino do país. Com 22.852.748 cabeças de gado. A participação do Estado de Goiás no rebanho total brasileiro é de 10,64%. Todo ano, Goiás abate cerca de 3.000.000 de cabeças bovinas.

Tem destaque também o abate de Suínos, com cerca de 1.800.000 cabeças e de Aves com 378.000.000 de cabeças.

Como sabemos, esses números representam a movimentação de uma gigantesca cadeia, que vai do mais singelo produtor no campo à mais tecnificada indústria na cidade. E é esta cadeia que faz com que Goiás vá na contramão da derrocada nacional na geração de empregos, sendo o segundo estado com maior geração de novos postos de trabalho no Brasil, cenário em que a pecuária se coloca ao lado de agricultura na liderança em relação a outros setores da economia.

E embora Goiás seja destaque não só nacional, com internacionalmente, nem todos os produtores se encontram no mesmo nível nesta cadeia. Enquanto alguns possuem tecnologia de ponta, outros ainda estão se inteirando das técnicas de manejo e aprendendo sobre aumento de produtividade. Neste sentido, os pequenos produtores surgem como os mais necessitados no auxílio à assistência.

A Emater está apta a prestar serviços a todos os produtores goianos, sejam eles pequenos, médios ou grandes. Mas é no pequeno que está o nosso foco.

Veja um raio-x da produção pecuária goiana:

– Há cerca de 60 mil produtores de leite em Goiás, sendo que 80% são de pequeno porte.

– 30% da produção destina-se a leite longa vida (UHT).

– 20% destina-se à produção de leite em pó.

– 30% é transformado em queijo, manteiga e outros derivados.

– 15% da produção é consumida internamente.

– A atividade gera cerca de 220 mil empregos (diretos e indiretos).

– Em termos de vacas ordenhadas (incluindo também vacas de corte sendo ordenhadas), Goiás possui 2.544.301 cabeças produzindo 3,7 bilhões de litros/ano, ocupando o 5º lugar da produção nacional.

– Goiás detém ainda, na produção pecuária, o 5º maior rebanho suíno, 6º maior rebanho em Aves, 8º maior produtor de peixes, 15º lugar na produção de mel, 18º maior rebanho de ovinos.

– A espécie de peixe mais cultivada é a tilápia com 7.368.350 kg/ano.

– O rebanho Ovino de Goiás é da ordem de 156.005 cabeças.

– Geração de renda: R$ 2 milhões/ano.

– Abate: 400 a 500 cabeças/mês.

– O rebanho Suíno de Goiás corresponde a 2.033.914 cabeças.

– 20% da produção é exportada para outros países.

– Consumo per capita em Goiás 14 a 15 kg carne/ano.

– Geração de empregos: 1.200 diretos e outros 6.000 indiretos.

– O maior rebanho está em Rio Verde, com mais de 300 mil cabeças.

– O rebanho de Aves é de 70.119.310 cabeças, produzindo 193.340 mil dúzias/ano.

– A produção de mel de abelha foi da ordem de 355.197 kg/ano.

– A produção total de pescados foi de 15.637.675 kg. E a produção de alevinos foi de 51.109 milheiros.

– A produção de Rã em Goiás é ainda incipiente, mas há um ranário de grande porte em Gameleira de Goiás, com frigorífico sob inspeção do SIF (Serviço de Inspeção Federal).

– Produção Total: 20 toneladas de carne/ano.

– Exportação para outro Estado: 18 toneladas de carne/ano.

– Consumo interno: 2 toneladas de carne/ano.

– Ranários existentes: 10.

Em gestão ambiental fazemos trabalho integrado com outras supervisões e parceiros no tocante às legislações ambientais, proteção de nascentes, qualidade e uso da água para a pecuária e seres humanos, junto aos produtores rurais.

Na gestão da propriedade e controle zootécnico trabalhamos os produtores rurais em relação ao controle geral da propriedade, produção e anotações zootécnicas, custos de produção e outros.

Sobre Mercado e Comercialização da produção, os produtores rurais são orientados à pesquisa de mercado justo e com melhores preços, de acordo com os custos de produção dos produtos, visando obter maiores lucros.

Conheça os serviços da Emater em Produção Pecuária:

Bovino de leite

Produção de leite a pasto

Sistema de produção confinado

Controle da mastite bovina

Inseminação artificial

Controle das principais doenças

Cruzamento em gado leiteiro

Produção de alimentos para a seca

Controle estratégico do carrapato

Uso de pastejo rotacionado

Manejo de ordenha e qualidade do leite

Pastagem

Formação, renovação e recuperação de pastagens

Integração Lavoura-Pecuária

Instalações e cercas

Bovino de corte

Produção de novilhos precoces

Cruzamentos industriais

Inseminação artificial

Confinamento e semi confinamento

Controle das principais doenças

Ovinocultura

Criação e manejo

Produção de cordeiros precoces

Uso de intensivo de pastagens

Controle das principais doenças

Raças e cruzamentos

Avicultura

Produção de frangos com integração

Produção de ovos

Produção de frangos e ovos com aves caipiras melhoradas

Controle das principais doenças

Medidas de preservação ambiental

Suinocultura

Produção de suínos em integração

Manejo geral de criação

Controle das principais doenças

Instalações

Criação em pequena escala de porcos caipiras

Apicultura

Organização da produção do mel

Manejo de colmeias

Qualidade do mel

Embalagens e comercialização

Piscicultura

Manejo de cultivo

Qualidade da água

Manejo alimenta

Legislação para cultivo de peixes

Controle das principais doenças

Espécies a cultivar

Tecnologia geral de cultivos

Ranicultura

Produção de girinos

Construção de ranários

Alimentação e manejo

Gestão ambiental

Gestão da propriedade e controle zootécnico

Mercado e comercialização


O que é?

É um direito legalmente aceito de um produto como sendo originário de uma região ou localidade, quando suas qualidades, reputações ou características são atribuídas fundamentalmente à região onde foi produzida.

O registro de Indicação Geográfica é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de os distinguir em relação aos seus similares disponíveis no mercado. São produtos que apresentam uma qualidade única em função de recursos naturais como solo, vegetação, clima e saber fazer (know-how ou savoir-faire).

Quem emite o registro?

O Instituto Nacional de Propriedade Industrial-INPI é a instituição que concede o registro e emite o certificado.

Quais os tipos de registros?

“Indicação de Procedência (IP)” – refere-se ao nome do local que se tornou conhecido por produzir, extrair ou fabricar determinado produto ou prestar determinado serviço.

“Denominação de Origem (DO)” – refere-se ao nome do local que passou a designar produtos ou serviços, cujas as qualidades ou caraterísticas podem ser atribuídas a sua origem geográfica.

Como a Emater atua?

A Emater é uma das instituições de fomento às atividades e ações para Indicação Geográfica (IG) de produtos agropecuários no Estado de Goiás. Na Emater obtém-se suporte técnico aos processos de obtenção de registro de IG.

Produtos com Indicação Geográfica

Em Goiás o Açafrão de Mara Rosa já tem seu registro deferido pelo INPI, estando na fase de implementação.

Outros produtos a exemplo do “Mel do Cerrado do Norte Goiano”, “Melancia de Uruana”, “Queijo Cabacinha da Região das Nascentes do Rio Araguaia em Goiás e Mato Grosso”, “Polvilho da Região do Cará” e “ Banana de Buriti Alegre” encontram-se na fase de elaboração do dossiê.