Publicado: Novembro 2020
Última Atualização: Novembro 2020

Tecnologia para Inovação no Campo: Sementes com alto padrão de qualidade para os Empreendedores Rurais

O Estado de Goiás figura entre os maiores produtores de grãos em nível nacional e compete à Agência EMATER a execução da Política Estadual de Assistência Técnica, Extensão Rural, Pesquisa Agropecuária no desenvolvimento rural sustentável, atendendo prioritariamente a agricultura familiar do estado de Goiás. Essa agricultura familiar é muito diversificada em produção e corresponde a 63% do total das propriedades goianas.

Consciente de que um dos problemas associados à baixa produtividade do cultivo de milho na pequena propriedade é o baixo uso de sementes de boa qualidade, pela baixa assimilação de tecnologias e uso de grão próprio, a EMATER se propôs a ofertar essa tecnologia que assegura alto padrão de qualidade física, fisiológica e sanitária, com precificação competitiva por considerar a relação com custo de produção, ofertando assim sementes com preço inferior ao mercado.

Assim, desde a década de 80, a EMATER instituiu o serviço de produção de sementes, pois contribuiria no processo evolutivo de desenvolvimento pela oferta dessa tecnologia, com aplicabilidade prática e direta, nas propriedades rurais de Goiás.

Como o milho apresenta grande destaque no sistema produtivo de Goiás e o mercado está dominado por empresas multinacionais, esse produto tem se tornado de difícil acesso pelos pequenos e médios produtores, devido à suas condições econômicas. Nesse contexto a EMATER tem colocado esforço na produção de sementes de milho do tipo varietal, como excelente opção de cultivo para esses agricultores.

Desta forma, o acesso do produtor a essa tecnologia, “semente com alto padrão de qualidade”, a preço inferior ao praticado no mercado, minimiza a perda na produção com aumento da produtividade, tendo como consequência um aumento de renda e qualidade de vida dessas famílias no meio rural.

Ao mesmo tempo, a EMATER cumpre sua missão com transparência, na utilização dos recursos públicos, ao mostrar a distribuição das sementes produzidas para os agricultores nos municípios goianos, refletindo a área plantada pela adoção desta tecnologia.​